sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A IMPORTANTE DIFERENÇA ENTRE NECESSIDADE E DESEJO


 Uma das maiores fontes de sofrimento é a confusão que muitas pessoas fazem entre
“necessidades não atendidas” e “desejos não realizados”.
“Necessidades” referem-se a aspectos básicos da condição humana – alimentar-se,. Vestir-se, Ter um lugar para morar, etc. Quando essas necessidades não são atendidas, o ser humano vive numa condição sub-humana e deve lutar, com todas as suas forças, para que essas necessidades sejam atendidas. A determinação das “necessidades” evolui com o passar dos séculos e com a civilização. Pode-se até considerar como “necessidades” do mundo moderno, ter acesso a telefone, à luz elétrica, à educação de qualidade, emprego, etc., necessidades que simplesmente não existiam nas sociedades primitivas ou mesmo rurais dos séculos passados.

“Desejos” são manifestações de nossa vontade. Não são necessidades. São desejos. Assim, temos o desejo de um carro novo, de um televisor maior, de um celular que nos permite
fotografar. Temos também o desejo de ser promovido, de ter uma sala maior no trabalho, de conquistar maior fatia do mercado, de viajar para o interior ou para o exterior ou para uma bela praia. Isso tudo são “desejos” e não são “necessidades”.

Posso controlar meus desejos. Posso mudar meus desejos. Posso postergar meus desejos. Mas não posso postergar a minha fome, o meu frio. Assim, tenho o livre arbítrio em relação aos meus desejos, mas não tenho em relação às minhas necessidades.
Se confundirmos “desejos não realizados” com “necessidades não atendidas”, com certeza viveremos num grande sofrimento pois que, pensando que desejos são necessidades pensaremos não conseguir viver sem nossos desejos realizados. E seremos eternos infelizes, pois nossos desejos mudarão, aumentarão e nunca conseguiremos realizá-los todos.

Sabendo essa importante diferença você poderá controlar seus desejos e adaptá-los à sua realidade e condição e será mais feliz. É claro que você deve sempre desejar a mais, desejar coisas melhores e melhores condições de vida. Mas nunca deve confundir desejo com necessidade.
Faça um exame de sua vida pessoal e profissional e veja se muitos de seus sofrimentos não advêm dessa confusão entre necessidade e desejo.
Pense Nisso. Sucesso!

Fundação LAMF

Nenhum comentário:

Postar um comentário