sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Homens da Bíblia: Labão


Dinheiro não é tudo

Ganância. Esta é uma característica cada vez mais presente nas pessoas. A busca incessante pelo dinheiro, por bens materiais e, ainda mais, sem medir esforços.

Labão, sogro de Jacó, é um exemplo de pessoa assim. Ele viu no genro uma oportunidade de explorar a sua mão de obra e assim o fez, ao oferecer a sua filha mais nova, Raquel, em troca de 7 anos de trabalho (Gênesis 29:20).

Mas, não feliz por ter usufruído do trabalho de Jacó por este tempo, ele o enganou e lhe deu Lia, sua filha mais velha, como esposa, sem que Jacó percebesse a troca (Gênesis 29:25). Labão foi injusto com Jacó e ainda o fez trabalhar por mais 7 anos, para conseguir ter Raquel como esposa (Gênesis 29:27-28).
Quantas vezes você já se sentiu assim, enganado por amigos, chefes, enfim, usado para ganharem através do seu trabalho? Com certeza Jacó confiava em seu sogro e nele depositava expectativas, caso contrário, não teria trabalhado ainda mais para ter Raquel.

Muitas vezes deixamos de confiar em Deus para confiar em algum “Labão” que aparece em nossas vidas. Colocamos toda a nossa confiança no trabalho dedicado ao bem dele e esquecemos que dependemos totalmente do Senhor.

Novamente enganado

Mesmo depois de Jacó trabalhar mais 7 anos para ter Raquel, Labão fez outro acordo com ele, para não deixar de ser abençoado por seu trabalho (Gênesis 30:27). E mais uma vez Labão deixou que sua ambição e a ganância interferissem, ao ponto de iludir mais uma vez Jacó.
Eles entraram em um acordo de que todos as ovelhas salpicadas, malhadas e morenas do rebanho seriam de Jacó (Gênesis 30:31-33). Mas Labão foi à frente e separou tudo o que Jacó pudesse levar como salário e deu para que seus filhos pastoreassem, escondendo do genro o que seria dele (Gênesis 30: 34-36).
Quantos acordos que não foram cumpridos? Quantas vezes você acreditou na palavra de alguém que o ludibriou e magoou com a falta de atitude íntegra e honesta?  

O mundo está cheio de gananciosos ousados, sem escrúpulos para se darem sempre bem. Mas como lidar com isso? Ficar triste? Não. Temos que confiar que nada pode impedir que as bênçãos do Senhor cheguem até nós, nem chefes, política, circunstâncias, enfim, somente nós podemos afastar as bênçãos de nós mesmos.
Isso não quer dizer que você deva pedir demissão agora, porque seu chefe é desonesto e enganoso. Ao contrário, trabalhe, honre, sirva seu chefe,  porém, não espere nada dele, mas sim de Deus.

Deus é justo

Jacó é prova disso. Depois de ser traído, Deus fez com que nascessem mais ovelhas salpicadas, malhadas e morenas, para que ele enriquecesse mais que Labão (Gênesis 30:37-43). Deus é justo, não deixou que Jacó ficasse no prejuízo. A riqueza de Jacó não dependeu somente do seu trabalho, mas do milagre de Deus, para que o rebanho concebesse o que Jacó poderia pegar como salário (conforme acordo firmado).
É isso que Deus faz, abençoa as mãos dos justos, que trabalham mesmo em condição de engano. Ele sempre está no controle de qualquer situação.

 fonte arca universal

Nenhum comentário:

Postar um comentário