sexta-feira, 8 de março de 2013

CANSADO-acomodado versus CANSADO-revoltado

                   
CANSADO-acomodado (aprendeu a sobreviver: doente, solitário, viciado, traumatizado, endividado, deprimidos, na miséria, complexado, tristes, frustrados…)

Dizem que o ser humano habitua-se a qualquer coisa… o que, se observarmos à nossa volta, não deixa de ser verdade, já que o que mais vemos são pessoas a viver nas condições mais difíceis e a suportá-las com a maior ‘naturalidade’ do mundo. Mesmo diante de um sofrimento insuportável, elas mostram-se relativamente serenas, mas porquê? Porque, de uma forma inexplicável, aprenderam a aceitar a sua condição, tornando-se oficialmente acomodadas. O problema é que, com o tempo, esta acomodação dá lugar a duas coisas, uma das quais pode ser muito perigosa para a pessoa em questão, que é o CANSAÇO.

Os principais sinónimos de cansaço são fadiga, fraqueza, ou seja, falta total de iniciativa ou incentivo para o alcançar de qualquer objetivo. Quando a pessoa se torna um CANSADO-acomodado é porque aprendeu a sobreviver e desistiu de tentar viver, por vários motivos: porque acha que não merece, que não consegue, que não tem valor para tal, que é o seu destino ou que foi a sorte que lhe calhou na vida…

Para o CANSADO-acomodado, a maior alegria ou sensação de realização é chegar ao final de mais um dia sem dores… com a dose de que precisa… com uma parcela da dívida paga… ou seja, com o suficiente e nunca com a abundância ou a totalidade.

VERSUS

CANSADO-revoltado (não aceita o que é mau, injusto, errado, prejudicial, vergonhoso!)
E o que é mau, injusto, errado, prejudicial ou vergonhoso na vida de uma pessoa revoltada? Tudo aquilo que esteja presente e que não devesse lá estar. Como assim? A doença, a solidão, os vícios, o trauma, o complexo, a dívida, a depressão, a miséria, a tristeza, a frustração… ou seja, todos os elementos com que nos habituamos a conviver e a tratar com tanta deferência, que aprendemos a temer, na verdade, não deveriam estar na nossa vida. Não! Não é natural ou normal! E é este segredo que o CANSADO-revoltado conhece, aliás, ele não conhece outra verdade.

A grande diferença entre o CANSADO-acomodado e o CANSADO-revoltado é que o primeiro tem consciência da realidade em que vive, mas acredita que nada pode fazer para modificá-la e já o segundo é um inconformado por natureza, pois, mesmo conhecendo a sua realidade não a aceita, ainda que desconheça a forma eficaz de alterá-la. No entanto, a sua mente é irrequieta, está em constante revolução, sempre em busca de uma solução, de uma resposta para a situação em que ele está a viver.

Para o CANSADO-revoltado, a maior tristeza é chegar ao fim de mais um dia e ver que tudo se encontra na mesma, pois uma simples melhoria não é suficiente, ele quer a mudança total, radical, não se contentando com menos do que isso. A sua única alegria será o dia em que a transformação total ocorrer, não deixando margem para dúvidas, seja para ele e para todos os que o rodeiam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário