sexta-feira, 22 de março de 2013

Jejum de Daniel: dicas de desintoxicação I


                        

Desintoxique-se do medo
O medo impede a pessoa de agir, de avançar, de descobrir o seus talentos e potencial. O medo a faz agir sempre com desconfiança. É tão destruidor que leva a pessoa a acreditar que irá acontecer exatamente o que ela teme. E só há uma maneira de vencer o medo: enfrentando-o, combatendo-o! Se você o tem, admita, detecte, creia na Palavra de Deus, rejeite-o e desintoxique-se.
“O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me pode fazer o homem?” (Hebreus 13.6)
Desintoxique-se da mágoa
A pessoa que guarda e alimenta este sentimento, que é venenoso, corrosivo e destrutivo, não só fica contaminada, como também intoxicada. Enquanto a mágoa for mantida no coração, a pessoa é considerada uma assassina, pois é como se estivesse matando a pessoa que a feriu e, principalmente, a si mesma. Está comprovado pela ciência que a mágoa dá origem a inúmeras doenças, por isso, se deseja receber o perdão de Deus e o Seu Espírito, antes deve perdoar de todo o coração, pois só desta forma o Espírito Santo encontrará espaço para entrar e permanecer.
“E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas. [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.]” (Marcos 11.25-26)
Desintoxique-se da dúvida
A indecisão ou acreditar que se tomou a decisão errada são algumas das piores coisas que existem em relação à fé! Assim atua a dúvida, fazendo a pessoa ficar dividida entre dar ouvidos à Voz de Deus ou à do mal. A Voz de Deus é a certeza, a convicção e quem manifesta a dúvida não consegue discernir uma da outra. A pessoa passa apenas a ouvir a voz do engano, fica ‘em cima do muro’, sem saber se se entrega totalmente ou se continua a viver à sua maneira, dividida! Mas não há como servir a dois senhores.
“… pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.” (Tiago 1.6-8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário