sexta-feira, 22 de março de 2013

O monge e o boi

                  

Um monge entrou num vilarejo montado num boi.
Os habitantes da vila, que nunca o haviam visto por ali, lhe perguntaram:
- O que faz por aqui?
- Estou em busca de um boi.
As pessoas se entreolharam intrigadas e riram da situação, enquanto o monge se foi.
No dia seguinte, de novo montado no boi, o monge voltou ao vilarejo. E de novo as pessoas lhe perguntaram o que estava fazendo por ali.
- Eu já lhes disse: procuro um boi – respondeu o monge.
E outra vez o monge se foi, em meio ao riso de todos.
No terceiro dia o fato se repetiu, e novamente lhe perguntaram sobre o real motivo de sua passagem pelo vilarejo, e montado no boi, o monge respondeu:
- Eu busco um boi.
Como a piada já estava perdendo a graça, um dos moradores resolveu protestar:
- Olhe aqui, você é um monge, uma pessoa sábia, mas esta já é a terceira vez que vem ao nosso vilarejo à procura de um boi, enquanto observamos que você já esta o tempo todo sentado sobre ele! Não estamos entendendo aonde quer chegar!
E o monge então respondeu:
- Assim também é a sua busca pela Felicidade.
Talvez a felicidade seja um dos maiores anseios do ser humano, porém, o que poucos percebem é que ela está no caminho e não no destino, e com isso deixam de aproveitar a beleza da jornada por entenderem que a tão sonhada felicidade está em algo, alguém ou algum lugar, que ainda não chegou.
Sem dúvida que devemos olhar para frente, sonhar, estabelecer metas, e persegui-las, mas não podemos perder a noção de que nossa realização está no presente; no jeito que fazemos as coisas.
A felicidade não está em outro trabalho, outra profissão, outro casamento, outros amigos, outra casa, outro carro, ou qualquer outra coisa. Se aprendermos a olhar para o presente, vamos perceber que a vida tem nos agraciado com muitas oportunidades que talvez estejam encobertas pela correria que nos mantém demasiadamente ocupados para aproveitá-las.
Não deixe de perseguir seus sonhos, mas não se esqueça de aproveitar a jornada, porque é nela que a vida acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário