quarta-feira, 3 de abril de 2013

12° do Jejum de Daniel: Você está sede?

                          
“...Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça água da vida” (Apocalipse 22.17). Eu peço que você medite comigo nesta Palavra. A água representa a vida; por isso, onde há água, também há vida. Quando o Senhor Jesus se refere á água, neste versículo, está falando sobre os mananciais que jorram do Trono do altíssimo e que transformam em fonte tudo o tocam.

O Espírito Santo não é uma fontezinha qualquer de onde pingam gotas d´água. Ele é a fonte que sai do trono do altíssimo, como diz o texto sagrado: “ Então, me mostrou o rio as água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro”(Apocalipse 22.1). A proposta da campanha do Jejum de Daniel é para que este Rio jorre também em sua vida, porque estamos determinando isto diante de Deus e cobrando dEle a resposta.

Porém, para que o Rio jorre em sua vida, como temos determinado você tem de querer, você tem de ter sede, você tem de estar sedento por essas águas. E todos nós sabemos que o ser humano quer, se ele determina alguma  coisa, nem o diabo ou mesmo Deus podem impedi-lo de ir em busca da realização deste querer.

O direito de escolher, de querer e de determinar é uma das dádivas que Deus deu para cada um de nós. Ele nos fez com o direito de escolha, com o livre-arbítrio. Sim, o ser humano tem o direito de escolher se servirá a Deus ou ao diabo.

O apóstolo João diz que o Senhor mostrou a ele o Rio da água da vida. Nós não tivemos o privilégio de ver tal Rio, mas cremos assim mesmo, e somos bem-aventurados por isto, pois o Senhor Jesus nos diz que: “...Bem-aventurados os que não viram e creram” (João 20.29)

O que foi revelado ao apóstolo: “...Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” é o que deve acontecer com cada um de nós. Então, quando o Espírito Santo vem sobre alguém, os medos, os pensamentos maus, as palavras nocivas dos inimigos, até dos amigos, são desprezados. A partir da descida do Espírito Santo, águas límpidas, brilhantes como diz o texto sagrado, e que dão vida, fluem da pessoa a ponto de contagiar os que a tocam.

Fonte: livro Jejum de Daniel

                                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário