segunda-feira, 13 de maio de 2013

A CULPA NÃO É DO BURRO

                
Uma certa história das Escrituras Sagradas descreve os acontecimentos entre um profeta e o seu jumento. O profeta ia com destino a uma outra cidade montado no seu burrinho, e a um certo ponto o burro parou. O profeta não fazia ideia que diante dele e do seu animal havia um anjo que tentava dizer-lhe algo. Como somente o jumento conseguia ver o anjo, o profeta pensou que o animal não andava devido à teimosia, como é costume desta raça de animais.

Na mente do profeta só havia uma solução, bater no burro até ele começar a andar. Cada vez ele batia no burro com mais força ainda, pensando que a dor se tornaria tão insuportável que o animal iria consequentemente andar.

Depois de bater no animal por algum tempo, o burro virou-se para o profeta e disse: “Porque me bates, não te servi eu fielmente todos estes anos?” Foi nesta hora que o profeta viu o anjo diante de si, e viu também o que Deus lhe tentava dizer.

Ás vezes somos tão teimosos com as nossas atitudes, que não percebemos o que Deus está nos tentando mostrar. Pensamos que a força bruta abrirá as portas para nós, quando na verdade a única coisa que temos que fazer é parar um pouco e ver que Ele nos mostra um caminho melhor.
Se o profeta tivesse reparado nas orelhas enormes do burro, com certeza tinha visto que até o animal ouvia Deus melhor que ele.

Pr. James Marques – UK

Um comentário: