sexta-feira, 28 de junho de 2013

Aliança de Deus com Jacó

               
Assim como Deus considerou Abraão pai de Jacó, Ele também o considera pai daqueles que têm em Jesus a sua fé

Como na aliança anterior, esta também não teve o mesmo rito que a de Deus com Abraão, nem mesmo uma referência específica, mas nem por isso teve menor importância, e se realizou com a mesma força que as de seu avô e seu pai.

Quando Jacó se viu comprimido pelo ódio de seu irmão, querendo matá-lo por ter-lhe roubado o direito da primogenitura, foi aconselhado pela mãe e abençoado pelo pai a fugir para a casa de Labão, irmão de sua mãe, em Padã-Arã, até que lhe cessasse o rancor:

"Partiu Jacó de Berseba e seguiu para Harã. Tendo chegado a certo lugar, ali passou a noite, pois já era sol-posto; tomou uma das pedras do lugar, fê-la seu travesseiro e se deitou ali mesmo para dormir. E sonhou: Eis posta na terra uma escada cujo topo atingia o céu; e os anjos de Deus subiam e desciam por ela.

Perto dele estava o Senhor e lhe disse: Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, teu pai, e Deus de Isaque. A terra em que agora estás deitado, eu ta darei, a ti e à tua descendência.

A tua descendência será como o pó da terra; estender-te-ás para o Ocidente e para o Oriente, para o Norte e para o Sul. Em ti e na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra.

Eis que eu estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei voltar a esta terra, porque te não desampararei, até cumprir eu aquilo que te hei referido." Gênesis 28.10-15

Nessa primeira revelação de Deus a Jacó para uma aliança, há que se notar a forma como o Senhor Se identifica: "Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, teu pai, e Deus de Isaque". Ora, como poderia revelar-Se como Deus de Abraão, seu pai, se o pai de Jacó era Isaque? Seria este um erro do autor das Escrituras Sagradas? Não! A verdade é que quando Se revela como o Deus de Abraão, pai de Jacó, é que em Abraão está a origem de todas as promessas de Deus para a Humanidade, tornando-se ele o nosso pai na fé e pai das heranças.

Quer dizer: a partir do momento em que a pessoa crê de todo o coração que o Senhor escolheu um homem que, por sua obediência, veio a tornar-se aliado d'Ele, para que juntos formassem um povo, uma nação separada de todas as demais, na qual viria a nascer Jesus, o Filho do Deus Altíssimo, o Salvador do mundo, então essa pessoa, pela fé no Senhor Jesus, torna-se filha de Abraão e, consequentemente, herdeira de todas as promessas feitas a ele por Deus.

Isso não quer dizer que Abraão seja mais importante que o Senhor Jesus, assim também como a virgem Maria não foi e não é mais importante que Ele. Contudo, foram os instrumentos da vontade de Deus para que o Seu Filho viesse ao mundo. Ora, assim como Deus considerou Abraão pai de Jacó, Ele também o considera pai daqueles que têm em Jesus a sua fé. Este título de "pai" é no sentido estrito de "gerador das bençãos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário