domingo, 30 de junho de 2013

Homem interior versus homem exterior

             
Há muitas batalhas contínua e desgastante que os cristãos têm enfrentado sem necessidade. É o caso, por exemplo, dos conflitos entre o ser espiritual e o ser carnal que há dentro de cada convertido. Paulo confessa ter tido experiência amargas e profundas nessa luta íntima, conforme está em Romanos 7.23,24:
Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros.
Aos cristãos da Gálacia, o mesmo diz:
Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si... 
Gálatas 5 .17
 O que fazer, então, para manter um equilíbrio espiritual e a fé inabalável?
Ou como manter o nível espiritual á altura do caráter de Deus e a vitória do homem interior sobre o exterior? Só existe um jeito: manter a velha natureza sepultada.
Quando Deus quis formar uma nação santa para trazer seu filho ao mundo, chamou Abraão e fez aliança com ele. O sinal dessa aliança foi a circuncisão do seu prepúcio(Gênesis 17.11). Quando libertou os filhos de Israel da escravidão egípcia, fé-los passar pelo meio do mar Vermelho e depois o rio Jordão. Essas duas passagens simbolizavam o batismo nas águas que mais tarde João batista viria realizar nos arrependidos.
E o que tem a ver a circuncisão do prepúcio e o batismo nas águas?
O fato de muita gente batizada não torna-se nova criatura se deve ao fato de ela batizar-se com qualquer outro propósito, que não o de querer realmente nascer de novo. Ora, enquanto ela não fizer morrer a sua velha natureza através do batismo, sempre haverá conflito entre o homem interior e o homem exterior. E é exatamente isso o que mais o diabo quer! Quando o convertido comete o pecado, a voz diabólica se faz mais forte e vive na mente dele. E o único caminho e tomar nessa situação, e imediatamente, confessar ao senhor Jesus os erros cometidos e livrar-se deles definitivamente. Paulo conhecia o problema de perto e dirigido pelo Espírito, confortou os cristãos romanos dizendo:

Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. (Romanos 8.1 ,2)

Que Deus abençoe a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário