quinta-feira, 13 de junho de 2013

Quer um marido transformado?

                           
Comece a administrar o seu lar
Não há coisa mais insuportável para uma mulher do que um marido que joga tudo em qualquer lugar da casa. Para as esposas que possuem maridos “bagunceiros” há uma maneira bastante eficaz de transformá-lo. No livro de Tito 2:5, a Bíblia menciona responsabilidade para a mulher como dona-de-casa: . . . que sejam sensatas, honestas, boas donas-de-casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.

Organizar uma casa não é tarefa das mais fáceis, mas com disposição e sabedoria tudo flui. É preciso saber administrar bem não só o lar, mas também a educação dos filhos. Até para ter empregados é preciso saber ordená-los com sabedoria, distribuindo com precisão as suas tarefas.

Saber fazer compras também é um outro detalhe importante. Quando uma mulher trabalha fora.

São as atitudes de uma mulher, e não as suas habilidades, que determinam seu valor. Atitudes ruins anulam as habilidades mais brilhantes.

Não há mulher igual a outra, pois Deus fez cada uma absolutamente única. Cada mulher possui aparência, personalidade e temperamento diferentes. Apesar de apresentarem algumas características bastantes parecidas, elas passam por diferentes problemas, experiências e criação. Dessa forma, desenvolvem habilidades diferentes.

Muitos maridos não agüentariam por muito tempo as responsabilidades de uma mãe e dona-de-casa. Quando se oferecem para ajudar, despertam para o valor que possuem suas esposas.

Para desempenhar bem qualquer atividade, a vontade é a maior aliada. Se uma família pensa e trabalha em equipe, tudo se torna mais prazeroso, mas até nisso entra a sabedoria da mulher no jeitinho carinhoso de dividir as tarefas e responsabilidades da casa.
A mulher, normalmente, tem o hábito de achar que somente ela é capaz de desenvolver as tarefas domésticas com perfeição. É preciso ter paciência com o cônjuge e os filhos, respeitando o trabalho deles, mesmo que não esteja de acordo com a sua vontade. Críticas não são bem-vindas nessa área.

Uma mulher que não tem prazer em servir, jamais será feliz, pois a arte de servir é uma linguagem de amor. Amar é dar além do esperado.

Jesus lavou os pés dos discípulos e encorajou-os a seguirem seu exemplo. Amor é entrega, é doação incondicional. Quando uma esposa divide tarefas entre o marido e filhos, está direcionando o amor, mas as cobranças impedem que esse amor seja liberado.
É preciso, sim, que cada membro da família examine o seu papel dentro do lar.

Esposas precisam abraçar as responsabilidades administrativas do lar como confiança de Deus. Decidir desempenhar bem o papel de esposa sábia é sinal de amadurecimento. Se uma mulher não souber dirigir a sua casa, é a casa quem vai dirigi-la.

É preciso ter um lugar para cada coisa e manter tudo em seu devido lugar. Comece recolhendo tudo o que está fora do seu espaço certo e ensine a família a fazer o mesmo. Assim, todos terão tempo para se divertir e você não será uma escrava doméstica.

Propósitos novos sempre produzem um novo significado na vida. Não receie viver novas experiências, pois elas oferecem grandes surpresas e geram novas realidades.

. . . assim também andemos nós em novidade de vida. (Romanos 6:4)

Nenhum comentário:

Postar um comentário