sábado, 6 de julho de 2013

Aprenda a provar as amizades

              
Bananeira nunca dará morango
Há um cuidado de Deus muito grande em relação às pessoas com as quais nos relacionamos. As amizades podem ter uma influência poderosa, tanto positiva como negativamente, sobre os sentimentos de uma pessoa. Embora a expressão “diga-me com quem tu andas que eu te direi quem és” não exista na Bíblia, Deus instrui seus filhos a tomarem cuidado.

Em provérbios 16.29, a Bíblia relata: "O homem violento persuade o seu companheiro, e guia-o por caminho não bom", no mesmo livro em alguns capítulos antes, a palavra de Deus diz: "Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus. Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo" (Pv 4:13,14).

O cristão precisa ter bons olhos, o que não significa que precise ser cego. Jesus deixou para o homem instruções simples que, se observadas atentamente, podem livrá-lo de muitas armadilhas. “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.” (Mateus 10:16)

Analisando os dois animais

O livro de Gêneses relata explicitamente uma das características da serpente. “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos...” Fica entendido então que, de todos os animais selvagens que Deus criou, a serpente é a mais sagaz. Entre as várias definições encontradas no dicionário, sagaz é aquele que não se deixa enganar, que é esperto. Aí está uma grande revelação de Jesus para seus amados. Mas logo a seguir, Ele completa: “... e simples como uma pomba.” A pomba é um animal manso e sem muitos atributos. Aí a dica da temperança que o ser humano precisa ter, mesmo vivendo dentro de um mundo atribulado. Repare que Jesus primeiramente exorta para que o homem seja esperto. Isso significa que a ordem é não deixar a vigilância.
A escolha certa

Um amigo justo pode ser canal de bênção e trazer favor de Deus, pois encoraja você a um estilo de vida santo. Mas um amigo ímpio pode ser um laço para atrair toda espécie de mal. A amizade aqui não se refere a familiares, mas a uma pessoa querida com quem se compartilhe momentos de amizade. Alguém em quem se confie naturalmente.

É evidente que o homem vive em um mundo onde precisa e deve se comunicar e partilhar o amor de Deus com todas as pessoas. O círculo de amigos, porém, é que precisa ser bem analisado. É com os amigos que muitas coisas são discutidas. É com eles que há segurança em abrir o coração.

Existe um perigo muito grande quando uma pessoa piedosa desenvolve afinidade com um amigo ímpio. A Bíblia relata que um rei com o nome de Jeosafá era um homem justo, que governou Judá quando o reino de Israel foi dividido. O coração deste homem estava posto completamente em Deus, e ele foi abençoado e honrado acima de todos os outros de sua geração: “E o Senhor era com Jeosafá; porque andou nos primeiros caminhos de Davi seu pai...” (2 Crônicas 17:3).

A Palavra de Deus diz, porém, que Jeosafá desenvolveu afinidade com um rei mau, Acabe, que governava o reino do norte, de Israel: “Tinha, pois, Jeosafá riquezas e glória em abundância, e aparentou-se com Acabe.” (18:1). De Acabe, a Bíblia diz o seguinte: “...(ele) fez muito mais para irritar ao Senhor Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.” (I Reis 16:33).
Enviados de satanás para destruir o justo

Observe que Jeosafá era da linhagem de Davi e satanás já vinha trabalhando para destruir a semente de Judá; e as Escrituras profetizavam que dessa linhagem viria o Messias.

Alguns conselhos com embasamento bíblico podem ser de grande valia. Se a pessoa a quem se considera amigo fiel faz fofoca, difama ou fala mal de outros irmãos, é bom abrir os olhos. Em Provérbios 6:16-19, a Palavra de Deus diz: "Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos."

Se essa pessoa é debatedora contínua da Palavra de Deus, mas nunca chega à verdade. Observe se ela vive chamando as pessoas que temem a Deus de fariseus. “Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá.” (Mateus 12:25). Se notar um espírito de desobediência ou inveja: “Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.” (Efésios 5:6)
Se sua amizade o tem afastado de Jesus, saiba que há uma investida satânica nesse relacionamento. Assim como o espírito de Acabe, qualquer pessoa que queira distanciar você de Deus tem o mesmo espírito. Um amigo verdadeiro, independente do assunto, sempre fará você enxergar a Deus como prioridade de vida. Um amigo verdadeiro suportará até a sua incompreensão momentânea, mas falará a verdade.

Amigos verdadeiros não maquiam situações para não magoar. É certo que há uma maneira especial de falar, mas a sinceridade e o temor a Deus é que precisam governar sempre. A valorização de uma amizade verdadeira é um dos princípios do Reino de Deus. Jesus veio gerar amigos, não somente servos.

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.
Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda. Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros.”(João 15:15-17)

Nenhum comentário:

Postar um comentário