sexta-feira, 5 de julho de 2013

Jejum: a espada do cristão

                 
É através do jejum que o homem mostra a Deus a sua dependência e imensa necessidade de ajuda. No livro de Esdras 8:21 está documentado que o escriba (copista da lei de Moisés) proclamou um jejum junto ao rio Ava, para se humilhar juntamente com todo o povo diante de Deus, com o objetivo de pedir um caminho seguro.A Palavra de Deus orienta em Mateus 6:17-18 que quando o homem for fazer um jejum, deve ungir a cabeça e lavar o rosto, para não parecer que está jejuando. Mas que o Pai, que vê em secreto, recompensará. Isso significa dizer que a pessoa que está jejuando deve ser discreta e de maneira alguma sair falando para os outros no intuito de aparentar ser alguém espiritual. Isso é vaidade.

O jejum pode funcionar como um simples regime alimentar. A Bíblia documenta em Daniel 10:2-3: “Naqueles dias eu, Daniel, estava pranteando por três semanas inteiras. Nenhuma coisa desejável comi, nem carne nem vinho entraram na minha boca, nem me ungi com unguento, até que se cumpriram as três semanas completas.”Quando alguém pensa em fazer um jejum, a primeira coisa a ser definida é o objetivo. Pode ser por uma renovação espiritual, por uma cura, pela solução de um problema, forças para enfrentar uma situação difícil. O jejum é uma arma valiosa na mão do cristão, pois é através dele que o servo fica mais sensível a escutar a Voz de Deus.Jesus não aboliu o jejum, ao contrário. No livro de Mateus 6.16-18; 9.14,15, o Mestre alerta para a questão de quando os crentes iriam jejuar e não se eles jejuariam.Algumas coisas importantes devem ser avaliadas antes de se começar a jejuar.

A duração deve ser avaliada com sabedoria e a direção de Deus. Pessoas que não estão acostumadas a jejuar com frequência não devem fazer jejuns prolongados. A escolha pode ser feita a partir da abstinência de uma refeição, ou de um dia, ou uma semana, várias semanas, ou até mesmo quarenta dias.A Direção de Deus é imprescindível já que é Ele quem põe o desejo no coração do homem de que tipo de jejum deve ser adotado: de água, apenas, ou de água e sucos; de comida; de ambos, enfim.Outro fator importante é de quais atividades a pessoa irá abdicar e quanto tempo dedicará à oração e à leitura da Bíblia. A preparação espiritual também é muito importante; pecados não confessados certamente anulam as orações.Se uma pessoa faz uso de alguma medicação ou tem alguma enfermidade, é importante consultar o médico antes de iniciar o jejum.

O corpo deve ser preparado com pequenas refeições antes de começar o jejum. Alimentos de alto teor de gordura e açúcar devem se evitados. Se o jejum for longo, é aconselhável a ingestão de frutas e verduras cruas por dois dias antes de começá-lo e as atividades devem ser limitadas. A cefaleia (dor de cabeça) é comum na retirada de café e açúcar.


Dicas que edificam
- Comece o jejum com louvor e adoração;
- Medite na Palavra de Deus;
– Peça ao Espírito Santo que trabalhe em sua vida;
- Ore pedindo a Deus que o use no sentido de influenciar as pessoas que estão em sua volta;
– Separe um tempo sozinho, sem pressa para buscar a Deus;
- Evite televisão e tudo que possa desviar sua atenção do seu foco espiritual;
- Se alimente de tudo que possa aproximá-lo de Deus. (J.O.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário