domingo, 11 de agosto de 2013

A auxiliadora

                       
Quando uma esposa reconhece o seu papel, Deus a abençoa
"Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea" (Gênesis 2:18).
Há muita controvérsia quando o assunto é a criação da mulher. É uma pena que muitas mulheres, especialmente as que se dizem cristãs, não entendam o verdadeiro papel da esposa. Algumas delas são rudes a ponto de afirmarem que a nossa crença provém de uma era medieval, em que a mulher não tinha valor algum na sociedade. Eu até entendo a frustração delas; afinal de contas, se elas não conhecem o próprio Criador, como poderiam entender o seu papel?

Quando Deus criou a mulher, Ele deixou bem clara a sua função: Ele a criou para que esta auxiliasse o homem. O objetivo da mulher deveria ser o de se adequar e ajudar o seu marido todos os dias de sua vida. Ela tem todas as qualidades necessárias para ajudá-lo em todas as áreas: ela é sensível, carinhosa, cautelosa, graciosa, meiga, bonita, forte, auxiliadora e muito mais. Não é que Deus prefira os homens ou que estes sejam melhores do que as mulheres. Não permita que esse pensamento maligno a confunda acerca do seu valor diante de Deus. Ele disse: "Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes. Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus" (Gálatas 3:26-28). Tanto o homem quanto a mulher são especiais para Deus. A única diferença entre eles é a função que cada um exerce diante de Deus: o homem deve glorificar a Deus e a mulher deve ajudar o seu marido a glorificar a Deus. Ambos têm o mesmo objetivo, mas diferentes papéis, formando um time imbatível.

Imagine se na escola todos os professores ensinassem a mesma matéria... Como essa equipe de professores poderia fazer qualquer diferença na vida de uma criança? Tem que haver um que saiba ensinar matemática e outro que saiba ensinar língua portuguesa. Ambos são igualmente importantes para nós, mesmo que possuam diferentes funções. Ambos têm o mesmo objetivo: ensinar. Assim também é o casamento: um time com o objetivo único de glorificar a Deus! Uma pessoa solteira pode glorificar a Deus mas, quando unida à sua outra metade, pode glorificá-Lo ainda mais. Não apenas porque dois podem fazer mais, mas porque um pode ajudar o outro.

Todas as manhãs, ao acordar, deveríamos perguntar a nós mesmas como podemos exercer o nosso papel de esposa dentro do nosso casamento. Quando uma esposa reconhece o seu papel, Deus a abençoa. E isto não acontece apenas com mulheres casadas com homens de Deus mas, acima de tudo, com as que são casadas com homens que ainda não são de Deus. Um marido que não é da fé precisa muito da ajuda de sua esposa convertida, pois ela será um instrumento nas mãos de Deus para levá-lo à salvação.

Prezada amiga, seja sábia. Faça o seu papel e se encaixará perfeitamente no plano que Deus fez para você!


Trecho do livro "Melhor do que Comprar Sapatos" de Cristiane Cardoso

Conheça o Blog: Pequena joia

Nenhum comentário:

Postar um comentário